sobre conversas tamanho longneck

Este texto é para você  – jovem mulher – que está vivendo recorrentes crises do famoso “estou velha demais pra isso”

Primeiramente: vou arrancar fora esse pejorativo adjetivo velha e dizer uma única coisa: você é madura.

c7bb427ce8f8f142f77454d583b814c1

[Cenário de hoje: você e ele ali em pé, mais ou menos em um canto de bar, tentando construir um diálogo que faça sentido – ou nem isso]

Vocês descontraem, pedem uma cerveja e vão seguindo o roteiro tradicional – hola que tal o que você faz e p-i-m-b-a.

Ops, não, você hoje não é pimba.
Hoje você pediu licença, foi até o banheiro e nunca mais voltou.

Se olhando no espelho, você se viu vazia. Tentou colher migalhas de sentido no que estava fazendo e o resultado foi .. nada. Você vai pra casa e pensa: hoje não tô bem, tô cansada, a semana foi foda, preciso dormir.

Semana que vem a cena se repete. E na outra, outra, outra

Você dá um tempo pra você, fica uns fins em casa, tenta sair de novo e … a cena se repete.

Já é hora de seus amigos sentirem teu sumiço e tentarem a irrecusável manobra chamada catuaba selvagem sexta à noite, mas …..  você.não.consegue.mais.fazer.isso.

Eis que você atribui tudo isso à sua idade. Pensa comigo: já curti demais, já aprontei, fiz tudo o que uma juventude louca demanda, já fiz e já acabou.

Tô velha.

[Ah, finalmente um diagnóstico]

Guria, veja bem, você não se anima com mais nada, pois tua cabeça tá dividida em 3  grandes dilemas:

  1. um futuro imprevisível que te deixa sem chão;
  2.  um passado recente de memórias superficiais;
  3. uma coleção de lembranças que partiram seu coração e ficam tocando aquele maldito alarme toda vez que você parece que vai tocar la vie.

Guria, acorda, você não tá velha.

Você apenas viveu o suficiente pra dizer o que você quer e o que você não quer.

Você já definiu teus próprios filtros e não vai se satisfazer com o que rolar randomicamente nesta noite. Você tem força de dizer não, pois suas reais necessidades demandam mais, muito mais.

  1. você (assim como eu) simplesmente não suporta mais perder seu tempo com coisas que não te agradam.
  2. você não quer ouvir e viver sempre a mesma história. vc quer ouvidos pra contar a sua e ferramentas pra construir uma nova.
  3. você quer agir naturalmente, não pensar mil vezes antes de mandar a primeira mensagem (sem parecer que tá desesperadamente se jogando), por que não, não é isso que tá acontecendo.

 

você quer continuar sendo humana, não um reflexo dessa sociedade rasa e efêmera.

 

Menina, eu só queria dizer que você não tá sozinha. Esse acúmulo de experiências nos torna melhores a cada dia, força a gente arranja juntas! café, risada e sol não vai faltar, pois esse mundo é lindo e cada dia tem que ser vivido no seu devido tempo :)

41e7f7a55e77c98a7318e2ab1802bd13

Essas palavras são pra todas as amigas que tão vivendo essa vibe picnic-sábado-à-tarde ou manhãs-de-domingo-zero-ressaca (ambos servem).

Besitos, Lola

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s