saga carregando o húngaro nas costas

 – pérolas vividas – 

 a começar pelo fato de que aqui até o bendito Rio Danúbio de chama duna e não >Danúbio< mas convenhamos, Danúbio >>>>> Duna

 – você por acaso quase atropela o pedestre em sua primeira semana de bicicleta – primavera em budapest  –  e imediamente diz köszönöm –  a única palavra que fixou na sua cabeçinha até agora, mas que no entando significa OBRIGADA e não DESCULPA!

– não abra a boca no caixa do supermercado, não se deixe ser pego com o google tradutor nos corredores do supermercado e – muito menos – fotografando os rótulos para um futuro entendimento. não.

– escolher o tamanho do seu copo no bar?  puff

 – ah, você não fala húngaro? .. pois eu também não falo inglês.conclusão: foda-se voce. [costas]

LOST IN TRANSLATION FEELINGS

felizmente budapest torna tudo isso pó. pq budapest é puro amor. isso é tudo por hj.

_DSC0243

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s